Artigos

BIOSSINTESE 2.003 CONCEITO DE ENERGIA PARA REICH, LOWEN E BOADELLA


BIOSSINTESE
2.003  

 

CONCEITO DE ENERGIA

PARA REICH, LOWEN E BOADELLA

Energia ( Conceito em Física) – propriedade de um sistema que lhe permite realizar um trabalho. A energia pode ter várias formas – elétrica, calorífica, cinética, eletromagnética, mecânica, química, radiante, potencial. As formas podem ser transformáveis umas nas outras, e cada uma capaz de provocar fenômenos bem determinados e característicos nos sistemas físicos.

Nos organismos vivos, a energia  está envolvida em todos os processos da vida, nos movimentos, sentimentos e pensamentos. A fonte de energia para os organismos animais vem dos alimentos e da entrada do oxigênio, portanto sabemos que advém da combustão dos alimentos e à quantidade de oxigênio disponível.

Para Freud, no início da Psicanálise, deteve-se ao conceito de conservação de energia ligado à fisiologia/ isto influenciou F. a usar o termo de quantidade de excitação para descrever a energia aparente das emoções e sintomas dos pacientes. Para ele a excitação era capaz de aumentar, diminuir, deslocar e descarregar estendendo-se através de traços da memória de uma idéia como uma carga elétrica na superfície do corpo. Assim nasceu a teoria da libido – a excitação poderia se propagar como uma carga elétrica sobre a superfície do corpo e não apenas nos órgãos sexuais. A libido ( excitação sexual) poderia se concentrar em partes não só genitais do corpo ( boca, ânus, conforme a progressão do desenvolvimento físico da criança). F. porém, abandonou todo interesse nessa teoria inicial da energia e passou a se concentrar cada vez mais nos conteúdos da vida psíquica.

 

Para Reich, a quantidade de excitação o levou ao campo da pesquisa da energia física. Ele desenvolveu o conceito da potência orgástica – capacidade para entregar-se ao fluxo de energia biológica sem inibição, a capacidade para a descarga completa de toda a excitação sexual reprimida através de contrações involuntárias do corpo. Reich viu a experiência orgástica como inseparável do sistema global de resposta de uma pessoa e de sua capacidade de relacionamento. Distúrbios na experiência orgástica refletem distúrbios na personalidade e envolvem a saúde global do organismo no sentido psicossomático.

Para Lowen, a quantidade de energia que um indivíduo possui e como ele usará irá determinar e refletir em sua personalidade, ou em sua forma de viver. Algumas pessoas tem mais energia que as outras, algumas são mais debilitadas. O organismo vivo só pode existir se houver um equilíbrio entre a carga e descarga de energia, é necessário manter o nível de energia coerente às suas necessidades e oportunidades. Todas as atividades requerem e utilizam energias – batidas do coração aos movimentos peristálticos dos intestinos, ao caminhar, falar, trabalhar e ao sexo. Suas atividades básicas não se desenvolvem mecanicamente. Uma pessoa se expressa em suas ações e movimentos e quando sua auto-expressão é livre e apropriada à realidade da sua situação, experimentará uma sensação de satisfação e prazer  produzida pela descarga da energia. Esse prazer e satisfação estimulam o organismo a aumentar sua atividade metabólica que imediatamente se reflete em uma respiração mais profunda e plena.  O prazer e a satisfação são o resultado imediato das experiências de auto-expressão. Se a capacidade do indivíduo expressar suas idéias e sentimentos for limitada por forças internas ( inibições ou tensões musculares crônicas), sua capacidade de sentir prazer também será reduzida. O indivíduo irá reduzir o influxo de energia ( ics/e) para manter  um equilíbrio energético no seu corpo.

 

Para Boadella, a energia está expressa nos processos vitais do corpo. A existência de três correntes energéticas fundamentais é o conceito central em Biossíntesis ( “integração da vida”). Esses fluxos vitais fluem no corpo e são ligadas às camadas germinativas celulares do óvulo ( ectoderma, endoderma e mesoderma). A partir dessas camadas formam-se os diferentes sistemas orgânicos que se expressam num fluxo de movimento por todos os caminhos musculares; num fluxo de percepções, pensamentos e imagens que percorre o sistema neurossensorial; num fluxo de vida emocional localizado no centro do corpo. Um estresse antes do nascimento, durante a infância e no decorrer da vida, quebra a integração dessas três correntes.

 

 

A CLÍNICA EM REICH, LOWEN E BOADELLA

REICH

A neurose é a expressão de um transtorno crônico do equilíbrio vegetativo e da motilidade natural, onde se desenvolve a rigidez muscular, ela é o resultado somático do processo de inibição e a base de sua manutenção. E os músculos que sofrem contratura são grupos de músculos que formam uma unidade funcional do ponto de vista vegetativo. Reich denominou de couraça muscular, contém em sua rigidez toda a história e significação de sua origem.

Por exemplo: o desejo de chorar suprimido – não é só o lábio inferior que fica tenso, mas toda a musculatura da boca, a mandíbula e garganta, quer dizer todos os músculos que participam do processo do pranto.

Trabalho – Reich diz deite e respire, quer dizer  o paciente deitado é animado a não controlar suas emoções, incentivado a vivê-las plenamente, isto vai permitir uma catarse no corpo. ( Na psicanálise, o paciente é incentivado a deitar-se e não controlar suas associações). O trabalho feito a nível da expressão física não exclui a verbalização, Reich pede aos seus pacientes que fale sobre suas inibições. E depois interpreta o significado das defesas no corpo, analisando a relação entre a couraça caracterológica e a couraça muscular.

 

 

LOWEN

Carga e descarga funcionam como uma unidade, a bioenergética trabalha com ambos os lados, de forma a aumentar o nível de energia do indivíduo, liberar sua auto-expressão e restaurar o fluxo de sentimentos do seu corpo. A ênfase é dada à respiração, ao sentimento e ao movimento, aliada à tentativa de relacionar o funcionamento energético atual com a história da sua vida. Esse procedimento vai aos poucos descobrindo as forças internas ( conflitos) que fazem com que o indivíduo não funcione em seu potencial energético total.

Os diversos tipos de defesas  são reunidos sob o título de “estruturas de caráter”. Caráter é definido como um padrão fixo de comportamento, um modo típico da pessoa conduzir sua busca pelo prazer. O caráter se estrutura a nível corporal na forma de tensões musculares em geral inconscientes, que bloqueiam ou limitam em seu trajeto o objeto ou a fonte.. O caráter também é  uma atitude psíquica que se escora num sistema de negações, de racionalizações e de projeções, voltada ainda para a concretização de um ego ideal que confirme seu valor. Ao determinar sua estrutura de caráter pode-se encarar sua problemática mais profunda e assim ajudar a pessoa a se soltar de suas amarras impostas pelas experiências da vida passada.

 

 

BOADELLA

A terapia em Biossíntese é uma tentativa de restaurar estresses que rompem com a integração entre sentimento, movimento e pensamento. Na Biossíntese existem três métodos primários centring, grounding e facing; que estão ligados ao funcionamento harmonioso dos sistemas orgânicos que derivam das camadas celulares endoderma, ectoderma e mesoderma.

Nos organismos superiores, os processos de expansão e contração são transmitidos através das duas ramificações do sistema nervoso autônomo, de onde partem os impulsos para todos os órgãos e músculos do corpo. Esses impulsos regulam o metabolismo energético e controlam as funções básicas como: circulação e batimento cardíaco, processos digestivos, a respiração, a sexualidade e o organismo. Quando o corpo é mobilizado pelo sistema nervoso para enfrentar uma emergência, apresenta duas reações  como luta e fuga. A freqüência e intensidade  para enfrentar as emergências faz  estressar o organismo, provocando distúrbios nos fluxos vitais. 

O terapeuta somático pode afetar a energia sutil dos campos vitais trabalhando a respiração, os movimento e a percepção.

O trabalho terapêutico em Centring (centrar-se) está no restabelecimento do equilíbrio emocional e da respiração harmoniosa, quer dizer ajudar a pessoa a entrar em contato com o reequilibro de sua respiração e com a dinâmica emocional associada.

O trabalho terapêutico denominado grounding (firmar-se) é no rebalanceamento do tônus muscular e enraizamento da postura: de uma boa relação entre os movimentos voluntários, semivoluntários e involuntários. Estar bem firmado é apresentar um tônus muscular necessário às mais diversas situações.

O trabalho terapêutico em Facing ( encarar-se), é trabalhar com o desenvolvimento da capacidade de contatar as experiências vividas através da visão e da comunicação verbal.

Na biossíntese, a reintegração trabalha com o desbloqueio da respiração e dos centros da emoção; com a retonificação dos músculos e a integração postural; com a vinculação e a organização da experiência através do contato visual e comunicação verbal.

 

 

Bibliografia:

  • “Nos caminhos de Reich” – David Boadella/Summus Editorial
  • “Bioenergética” – Alexander Lowen/Summus Editorial
  • “Correntes da Vida, uma introdução à Biossíntese” – David Boadella/Summus Editorial
  • “La bioenergia” – Lapassade
  • Este artigo foi organizado por Alzira (Zoca) Freire, na comparação dos conceitos de energia e da conceituação  prática no treinamento de Terapeuta em Biossíntese.